O copo sujo e o gourmet

Sempre gostei do copo sujo. Não do objeto, mas do conceito. A mesa é de boteco, o prato é um genérico do duralex, o mais barato que tiver. O garçom geralmente é um fanfarrão ou é ranzinza. Toalha de mesa, nem pensar. O guardanapo é aquele meio plastificado, até hoje não sei quem inventou isso, é a pior ideia do mundo.

Ah, e em um copo sujo não pode faltar copo limpo. Claro o copo que tem que ser americano. Outra coisa, o espaço tem que ser pequeno, apertado e geralmente quente. A mecânica para colocar tantas pessoas e mesas em um espaço tão encurtado, por certo é tema de tese de engenharia.

Nesse cenário de simplicidade, e para alguns, até de aparente caos é que reside a genialidade do sabor.

Utilizando-se de técnicas culinárias transferidas de uma geração para outra, na cozinha do dia-a-dia. Quem comanda a cozinha de um copo sujo é capaz de transformar produtos aparentemente sem muito valor em verdadeiras relíquias e tradições locais.

Não pense que um copo sujo peque em sua higiene, em geral ele é e tem aparência antiga, mas sujeira não. Não me lembro de nenhum copo sujo que tenha sido fechado por má higiene no local, mas restaurantes da modinha eu lembro.

Em geral as tias que comandam a cozinha são bravas e não admitem sujeira ou bagunça em suas cozinhas. E é do amor delas que sai a comida “caseira” da qual sentimos tanta falta no dia de hoje.

Na próxima vez que for sair para comer, procure um copo sujo. E caso seja convidado para conhecer um, não perca a oportunidade. Por certo você irá se surpreender.

ps: Amigão é uma marca registrada, de propriedade do seu dono e é tradicional em Brasília 🙂

ps2: Ligue antes e peça ao Fernando ou ao Bigode (que não tem mais bigode) uma mesa boa, ou irá sentar na rua ao lado das oficinas 😀

Siga-nos 🙂

A arte de fazer arte com papel!

A arte de fazer arte com papel nos apresenta o origami, que é uma arte tradicional da cultura japonesa que consiste em fazer dobraduras com pequenos pedaços de papel. Animais, elementos da natureza, objetos e figuras humanas são produzidos através das dobraduras. Este tipo de artesanato é muito comum no Japão, porém se espalhou pelo mundo todo.

E alguns artistas são super reconhecidos por esta arte e por suas habilidades, que nos levam a ver concretizado, em pedaços de papel, o que parece ser impossível de se fazer, verdadeiras obras de arte, que exige muita criatividade e amor.

Vejam alguns artistas da arte do Origami:

Akira Yoshizawa, considerado o pai do Origami moderno. Akira aprendeu por conta própria a arte do origami quando criança e aos 26 anos largou o emprego para se dedicar em tempo integral aos seus origamis. Em 1954, com a publicação da sua primeira monografia, estabeleceu o sistema Yoshizana-Randlett de notação para dobras do origami, o qual tornou-se internacionalmente aceito como o padrão para diagramas de origamis.

Robert J. Lang, este norte-americano que estuda as técnicas de origami há mais de 40 anos e é considerado um dos mestres mais importantes do mundo, com mais de 500 projetos catalogados e diagramados. Autor e co-autor de 13 livros e diversos artigos sobre o tema, presta consultoria inclusive para problemas espaciais como sistemas de air-bags para telescópios e é membro honorário da Origami Society britânica. Ele inclusive foi o responsável por desenvolver para o Google, o Doodle em homenagem ao que seria o 101º aniversário de Akira Yoshizawa em 2012.

Herman Van Goubergen, nascido na Bélgica em 1961, é um dos grandes mestres modernos. Desde 1987 vem apresentando suas obras em convenções em diversos países. Obras estas que se caracterizam por uma jovialidade e de nem sempre serem o que parecem. Van Goubergen procura fugir das técnicas tradicionais de origami, sendo cada peça uma busca por desafiar as noções convencionais. Ele é entusiasta de um tipo de origami que não é muito difundido: o Mirrorgami (Origami com espelhos) e por todas as suas criações já publicadas nota-se que a evolução da arte está passando por ele.

 

Toshie Takahama, esta japonesa nascida em Tokyo em 1910, falecida em 1999, foi também durante sua vida uma especialista na arte do Origami reconhecida mundialmente. Escreveu diversos livros que hoje são clássicos na literatura origami, alguns dos quais sendo traduzidos para outras línguas. Também é apontada como uma das responsáveis pela aproximação e interação do origami oriental com o origami ocidental e também como grande difusora do origami oriental no ocidente.

Fonte imagens: http://www.minias.com.br/

Siga-nos 🙂

Explicando as enfermidades físicas!

Há algum tempo me questionei sobre o porquê que adoecemos, porque o nosso corpo de deteriora com doenças infinitas. As vezes acordamos bem e ao levantar já sentimos algo fora do lugar. Explicando as enfermidades físicas é um tema intrigante que nos leva a repensar sobre como estamos direcionando a nossa vida.

Achar que as enfermidades são castigos é um erro, o nosso corpo apenas nos avisa que algo está errado para que possamos entender que existe um conflito entre a personalidade e alma. É preciso sermos mais sinceros conosco, sentir, amar, chorar, rir. Parar de guardar rancor e aprender a perdoar. De vez em quando é importante darmos gritos, sair correndo para que a nossa alma de renove e possamos estar mais protegidos e preparados para enfrentar a vida.

O livro “Diga-me onde dói e eu te direi por que”, conta exatamente sobre o caminho que escolhemos trilhar na nossa vida e as consequências que o nosso corpo sofre dependendo do caminho escolhido.

“O Caminho da Vida é uma espécie de fio condutor que todo ser humano segue ao longo da sua existência. Podemos compará-lo ao roteiro de um Filme ou ao “livro de rota” dos pilotos de rali atuais. Seguiremos esse caminho usando um veículo particular que vem a ser o nosso corpo físico”.

A enfermidade é um conflito entre a personalidade e a alma.

O resfriado escorre quando o corpo não chora.

A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.

O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.

O diabetes invade quando a solidão dói.

O corpo engorda quando a insatisfação aperta.

A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.

O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.

A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.

As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.

O peito aperta quando o orgulho escraviza.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.

As neuroses paralisam quando a “criança interna” tiraniza.

A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Os joelhos doem quando o orgulho não se dobra.

O câncer mata quando não se perdoa.

E as dores caladas? Como falam em nosso corpo!

A enfermidade não é má, ela avisa quando erramos a direção.

O caminho para a felicidade não é reto, existem curvas chamadas Equívocos.

Existem semáforos chamados Amigos.

Luzes de precaução chamadas Família.

Ajudará muito ter no caminho uma peça de reposição chamada Decisão.

Um potente motor chamado Amor.

Um bom seguro chamado FÉ.

Abundante combustível chamado Paciência.

“autor desconhecido”

Fonte imagens: https://pixabay.com/”diga onde dói que te direi porque”.

 

Siga-nos 🙂

Livre, leve, solta e pronta para qualquer desafio!

Ser uma mulher livre, leve, solta e pronta para qualquer desafios é o sonho de toda mulher que acredita nela mesma em primeiro lugar, que não tem medo de sair da sua zona de conforto e experimentar novos desafios e novas emoções.

Como já dizia a música do nosso querido Martinho da Vila: “já tive mulheres de todas as cores, de várias idades, de muitos amores, com umas até certo tempo fiquei, pra outras apenas um pouco me dei…já tive mulheres do tipo atrevida, do tipo acanhada, do tipo vivida, casada carente, solteira feliz, já tive donzela e até meretriz…” Não importa que tipo você se enquadra, a questão aqui é se permitir viver tudo o que desejar viver, um dia de cada vez, com a certeza de que todos os momentos serão válidos, únicos e inesquecíveis.

Não existe preço que pague a liberdade de poder ser o que quisermos, e não estamos falando aqui apenas de mulheres solteiras. Ser livre, leve e solta deve ser para todas, solteiras, casadas, divorciadas, viúvas, novas, coroas, que tem dentro de si um desejo ardente de vivenciar todas as oportunidades que esse universo nos permite viver. Poder viajar sozinha, com as amigas, fazer um ensaio fotográfico sensual, beber em um bar, ir a um show tão sonhado, abrir um negócio, dançar, jogar pocker, pilotar uma moto, fazer uma tatuagem…enfim, vale tudo que nos faça feliz e não prejudique o próximo.

Quando experimentamos esta tal liberdade nunca mais nos permitimos estar sem ela, porque entendemos que estamos neste mundo de passagem e que grandes desafios e oportunidades só estão disponíveis para quem se permite experimentar.

Você pode ser mãe, filha, esposa e ser você mesma, acredite as pessoas admiram e muito quem consegue conciliar uma vida de poder fazer tudo, com responsabilidades de um papel escolhido na sociedade. Uma mãe que é bailarina, uma esposa que trabalha fora, uma filha que viaja o mundo sem destino, uma profissional que cuida da casa, todas elas são mulheres de respeito e que se permitem ser o que querem, sem que ninguém lhes diga o que é certo ou errado a fazer.

Experimente um dia comprar uma passagem de avião, e ir para aonde desejar. Descobrirás que quando se tem foco, vontade, desejo, liberdade, felicidade nunca estarás sozinha. A sensação de poder fazer as suas escolhas é indescritível, de poder sentar sozinha em um bar e pedir um drink, de poder ir à praia e ficar exposta ao sol, de sair na madrugada sem destino e voltar quando te der vontade.

Mulher você pode tudo basta ter atitude e motivação. Acredite em você, se ame e construirás uma vida muito mais livre, plena e divertida.

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Quando o prato exige disciplina

A cozinha exige disciplina, dedicação e comprometimento. Cozinhar é arte e nem sempre a arte pode ser exposta ou estar disponível a qualquer momento em qualquer tempo. Alguns pratos também são assim. Exigem essa disciplina, tanto de quem executa, quando de quem o saboreia.

Um bom prato se inicia sempre com bons ingredientes, seguidos por processos bem feitos. Processos os quais, por vezes demandam tempo. Como o caso de um bom fundo para um risoto ou um confit bem feito. Estes preparos podem levar horas e as vezes dias, dado a escolha dos ingredientes, o descanso nos temperos, a cocção lenta. Dai o respeito do cozinheiro aos processos a fim de maximizar, equilibrar e enaltecer sabores.

A fim de se conseguir a maior cremosidade possível em um risoto, o arroz não deve ser lavado, para que o amido não vá embora. Ele é o responsável pela cremosidade. O contrário disso praticamos ao lavar bem o arroz para que ele fique soltinho. Outro processo mágico no risoto é o massageamento constante do grão durante todo seu processo de cozimento. Não se para de mexer o risoto, assim ele soltará mais amido e os grãos cozinharão de forma homogênea e uniforme.

Após sua completa cocção e este chegando ao ponto desejado é feita a finalização, a qual dura alguns poucos minutos. Nela o restante do queijo é adicionado e os pedaços de manteiga gelados. Sim, a manteiga deve ser gelada, pois assim ela trará mais brilho ao prato. Após misturar este últimos ingredientes, o risoto descansará de 2 a 5 minutos e logo em seguida deverá ser servido.

Dai a disciplina de quem o irá apreciar. O risoto é um convidado indelicado, ele não espera ninguém. Se ao final desse processo seus convidados não estivem em condições de saborear esta trabalhosa e deliciosa refeição, quem perderá serão eles, pois os sabores, os aromas e o brilho do risoto vão se esvaindo a medida que este esfria e não é possível recupera-los.

Logo, se forem convidados para comer um bom risoto, tenham disciplina para o bem do cozinheiro e principalmente o seu 🙂

 

Siga-nos 🙂

Enquanto há vida, existe esperança!

A vida é um grande mistério a se desvendar, mas não adianta ficar pensando no que estamos fazendo aqui, o porquê nascemos, quando iremos morrer, o importante é entender que enquanto há vida, existe esperança, então vamos a cada despertar agradecer ao grande arquiteto do universo pela oportunidade de mais um dia conhecendo o desconhecido e vivenciando grandes emoções e experiências que esta existência nos permite viver.

Existe vida até onde achamos que tudo já está perdido. Uma flor que nasce no meio dos espinhos, um verde que realssa onde só se vê galhos, uma borboleta que voa feliz no meio de folhas secas e sem graça. Mas, como é possível existir vida aonde a morte já tomou conta? Ou na verdade, será que ainda existe esperança aonde só vemos escuridão?

A vida é tão maravilhosa que consegue nos mostrar além do que somos capazes de enxergar.

Aprenda a observar ao seu redor e verás que tudo ainda vive, mesmo que não aos nossos olhos. Flores nascem, animais aparecem, frutos caem, cores iluminam os olhos. Várias sensações e surpresas, que nos permite compreender um pouco mais que estamos aqui apenas de passagem, e que é muito importante aproveitar cada minuto de tudo o que é colocado no nosso caminho e apreciar.

Se soubermos observar mais o nosso caminho, estaremos cada dia mais preparados para compreender o que os nossos olhos não conseguem aceitar. Estaremos aptos a pularmos um degrau no nosso estágio de evolução e sentir muito mais as sensações deste universo e sermos muito mais felizes.

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Tudo que eles querem é um pouco de atenção!

Vida de mãe nunca foi fácil, mas acredite a vida de um filho pode ser ainda mais difícil, isto porque tudo o que eles querem é um pouco de atenção e com a correria do dia a dia de suas mães acabam não conseguindo o colinho tão esperado.

Ser mãe nos dias de hoje é ter vidas múltiplas, é ter que trabalhar para sustentar a casa, cuidar dos afazeres do lar, cuidar dos filhos e ainda arrumar tempo para estar em sintonia consigo mesma. É ser uma mulher com super poderes, um ser iluminado e sureal que tem uma missão incrível e desafiadora para o resto de sua vida.

Uma super mãe, após um dia intenso de trabalho fora e em casa, quando encontra um cantinho no sofá ou na cama só quer se deitar e descansar alguns minutinhos para que no outro dia esteja firme para o batente diário, mas a sua missão ainda não termina ai, existe um serzinho que a esperou o dia todo para receber um pouco de atenção, carinho, aconchego. E acreditem, os filhos entendem sim a correria de suas mães, mas eles não entendem se depois de tudo não receberem uma atenção especial.

Hoje enquanto estamos lavando uma roupa, ou fazendo o almoço colocamos nas mãos dos nossos filhos um tablet com vários jogos e pronto, teremos um bom tempo de “descanso”, mas o que não podemos esquecer é que filhos existem porque as mães os colocaram no mundo, e se não dermos carinho, amor, eles cresceram e se tornaram adultos frios, sem sensibilidade, individualistas e prontos para darem o que receberam na vida.

Como mãe e profissional confesso que sei bem como é chegar em casa morta de cansada e ter que arrumar energias extras para ler um livro com a minha filha, assistir um filme, conversar, comer um lanche, ficar abraçadinha, colar figurinhas…sim ela ama jogar no tablet e eu deixo sim, mas a questão aqui é não deixarmos os nossos filhos esquecidos, porque colheremos o que plantarmos hoje.

Gosto muito de um conto que exemplifica bem a falta de atenção para com o filho:

O filho, todas as noites, acordava e pulava para a cama da mãe, e cada dia ele dava uma desculpa diferente, um dia ele queria fazer xixi, no outro estava com fome, no outro teve pesadelo…até que um dia a mãe resolveu conversar com o filho e perguntou: meu filho, me conta a verdade, porque toda a noite você acorda e vem para minha cama? E o filho, todo envergonhado disse: mamãe eu vou para sua cama toda noite porque é a única maneira de ficar abraçadinho com você e ter um pouco mais da sua atenção. E a mãe emocionada abraçou o filho e prometeu que todos os dias da sua vida tiraria um tempo do seu dia corrido só para ele.

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Ser sexy sem sem vulgar – descubra como!

A delicadeza da mulher se transparece de diversas maneiras, dentre elas no modo de se vestir e de se comportar. A sensualidade pode ser notada sem que a mulher se torne vulgar. Ser sexy sem sem vulgar – descubra como é o tema chave deste post e vem dar algumas dicas valiosas para você que se ama em primeiro lugar.

Com tantas curvas, estilos, cores, tamanhos, expressões, a mulher é um ser versátil e maravilhosamente linda e se pensarmos friamente nem precisaria de muito para atrair olhares e ser desejada, mas como somos intensas, sempre queremos mais e não existe problemas se esta busca não a tornar um ser vulgar. Vulgar no sentido de se transformar em algo que não combina com a sua essência e que vá contra a sua conduta.

Ser uma mulher sexy não necessariamente está associada a roupas coladas, decotes capciosos e perfumes exagerados. A sexualidade da mulher pode ser demonstrada com atitude, com olhar, com sensibilidade e isto seduz muito mais do que se permitir ser vista vulgarmente, como uma mulher que não se valoriza e que está a “caça” o tempo todo.

A seguir temos algumas dicas para que possamos ser sexy sem ser vulgar, confira:

– Se vestir com tecidos delicados e confortáveis;

– Uma calça Jeans, uma blusa básica e um lindo salto alto, deixa qualquer mulher sexy e elegante;

– Ter atitude ao falar e agir;

– Saber se comportar em diversos ambientes que frequenta;

– Usar acessórios como colares, pulseiras e brincos em conjunto com um pretinho básico a tornará irresistível;

– A saia ou vestido podem ser curtas, mas de maneira a não atrapalhar no caminhar ou sentar;

– Calça ou saia colada é válido se combinada com uma blusa soltinha;

– Use perfumes, mas não abuse deles, cheiro demais assusta.

Experimente testar a sua sensualidade apenas com o seu olhar e verás que o seu empoderamento pode ser muito maior do que podes imaginar.

Toda mulher tem dentro de si uma mulher incrível, sexy, sensual, que precisa apenas ser despertada e conduzida de maneira a estar sempre em encontro com si mesma.

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Apenas realiza sonhos quem se atreve a agir!

Nesta vida aprendi que tudo é uma questão de atitude, de querer muito que algo aconteça, de não temer, de acreditar e pensar positivo sempre. A verdade é que apenas realiza sonhos quem se atreve a agir, então não deixe para amanhã comece agora mesmo a mudar a sua história.

Sonhar é se manter vivo no universo, é acordar todos os dias com a certeza de fazer mais, de conhecer o desconhecido, de acreditar que tudo é possível com paciência e persistência.

Existe algumas técnicas já comprovadas que ajudam a estarmos cada dia mais perto de realizar os nossos sonhos, como:

Cartaz dos sonhos – uma técnica simples e que bem executada fará os seus sonhos serem realizados com êxito. Funciona assim, em uma cartolina é feito quatro quadrantes (profissional, material, pessoal/família e espiritual), dentro de cada tema você vai procurar imagens, figuras, fotos de coisas, viagens, emoções que você sonha em realizar na sua vida. Mentalizar enquanto vai montando o cartaz é muito importante. Vale escrever também, o importante é que você monte o seu cartaz dos sonhos com data para acontecer, isto porque, sonhos sem data, são como folhas secas, jamais ganharão vida. Outra dica é que o seu cartaz esteja em um lugar bem visível, e que todos os dias você levante, visualize, mentalize e saia em busca de realizá-los.

Positividade – esta técnica consiste em pensar e agir positivamente, somente assim você conseguirá estar cada dia mais perto da realização dos seus sonhos.

Pense sempre que se hoje você ainda não alcançou tudo o que desejas está cada dia mais perto, por isto continue em frente, não é fácil, mas o sucesso é garantido para quem persiste.

A palavra que deixo para refletirmos hoje é MOTIVAÇÃO – que é ter um motivo para agir. Se algo te move, você vai conseguir!

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

A leveza e a busca constante pelo movimento perfeito

A leveza e a busca constante pelo movimento perfeito, conduzem bailarinas e bailarinos a dedicação permanente.

O registro delicado e sensível desse ensaio é resultado é feito pelo @dancelovedance

A fotografia em locações inusitadas, trazem ainda mais beleza e encantamento pela arte de domínio do corpo.

Breathtaking 💕 @timber.no #dancelovedance

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

Obsessed with this photo, perfection 😍 Dancer @isballerina Photographer @timber.no #dancelovedance

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

Strength, Power and Beauty . @Abashova_Maria #dancelovedance #balletlife #balletdancers

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

This is Perfection 😍 @rhrichardson 📷 @ponsphoto #dancelovedance

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

You are always amazing @juliedoherty ❤️ #dancelovedance

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

https://instaram.com/p/BMqiLnsgfSS/

this photo is fierce ❤️❤️❤️ @abashova_maria 📷 @yakovlevaira #dancelovedance

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

Tag a friend who shops like this . Dancer @genevieve_carlson #dancelovedance Follow and tag us is photos to be featured.

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

Such a beautiful photo by @dejanaaabajic #dancelovedance Tag us in your photos for a chance to be featured.

A post shared by Dance Love Dance (@dancelovedance) on

 

Siga-nos 🙂