Relacionamentos abusivos e tóxicos, o egocentrismo e o epicurismo.

O ser egocêntrico, que vive exclusivamente seus desejos, esquece-se de olhar para o outro com quem divide o relacionamento. Focado apenas em si e em suas vontades, esse ser espera que a pessoa, que em sua mente, somente o acompanha no relacionamento o siga e adapte-se as suas vontades. Tóxica essa relação será unilateral e agradará apenas a um, enquanto o outro torna-se refém e dependente de alguns afagos recebidos periodicamente.

Já o ser epicuro, passivo e anestesiado é refém de sua própria apatia. Focado na autocontemplação, satisfaz-se com que recebe. E de forma alguma atenta-se as lacunas do outro, lacunas as quais ele poderia ajudar a sanar impulsionando o relacionamento, e o outro, para um novo grau de evolução.

Porém, quando o ser epicuro encontra um ser egocêntrico o relacionamento se torna mais tóxico e abusivo. Dotado de vontades e desejos unilaterais o ser egocêntrico guiará o relacionamento para onde acredita ser o caminho, que por certo é a satisfação de seus desejos pessoais. E o ser epicuro, por sua vez contemplará aquele guia e girará em torno deste até que queime suas asas, como uma mariposa em busca da lua.

O  equilíbrio entre o epicurismo e o egocentrismo pode ser a resposta para o fim das relações toxicas, apáticas e abusivas. Pois quando insatisfeito com algo, esse ser equilibrado e empático, compreende a lacuna existente no próximo e desta forma procura ampara-la. Com dialogo, serenidade e temperança, apoiará o outro para que este preencha a lacuna existente ou entenderá ser esta uma característica imutável do outro. Porém uma vez exposta a lacuna e esta sendo sanada ou não, agora, como um casal, em conjunto eles podem escolher, continuar ou não nesta relação.

O diálogo, provavelmente é o melhor caminho para expor as lacunas de um relacionamento, porém o diálogo é somente uma ferramenta para tal. E este dever vir cheio de empatia, serenidade e temperança.

Desta forma, […inúmeras palavras caberiam aqui, qual você escolheria?…Covardia? Triste? Traição?] é nem procurar em quem se está o que facilmente encontrará em outra. Pois assim, de forma abusiva teremos um relacionamento parcial, onde só se atende as necessidades pessoais, incluindo novas figuras ao relacionamento em uma vontade unilateral.

Construa um relacionamento equilibrado e sincero com: empatia, dialogo e temperança.

Siga-nos 🙂

Autor: Junior de Castro

Viciado em pessoas, ainda em construção e sempre em busca de mais empatia. Cozinheiro, aprendiz de aquarela e com ideias para dividir :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *