Utensílio revolucionário, disruptivo e inovador ¬ ¬ o inútil fatiador de bananas

Por que um bom utensílio importa? Na cozinha, como em uma sala de cirurgia existem inúmeros utensílios e instrumentos. E cada um tem uma utilização apropriada e finalidade.

Não falo aqui dos produtos mágicos da polishop que farão de você um mestre da cozinha em questão de segundos, com a novíssima, revolucionária e disruptiva tesoura cortadora rodelas de bananas ¬ ¬

Ao se trabalhar com carnes, por exemplo, faz-se necessário a utilização de facas distintas para cada fim. Uma faca para desossa de frango ou outro tipo de carne é diferente de uma faca para laminar sashimi ou mesmo para cortar legumes. E isso não é frescura.

Faca para desossa: sua ergonomia pontiaguda, fina e flexível é desenhada para penetrar a carne e cortar rente ao osso, produzindo uma peça bonita, com cortes limpos e pouco desperdício.

Faca para tornear legumes: você já tentou descascar uma batata ou fazer um corte mais detalhado com uma faca grande? O risco de se machucar aumenta significativamente. Esta faca de proporção menor que uma faca de chef (exibida abaixo) permite maior controle sobre os movimentos, reduzindo riscos de corte e proporcionando melhores resultados. 

Faca de pão: você já tentou cortar um pão com uma faca tradicional de fio? É praticamente impossível. Quando a substituímos por uma faca com serras ao invés de fio a tarefa se mostra extremamente fácil, como cortar manteiga com faca quente 🙂

A faca para sashimi: também é específica, mais longa que as encontradas tradicionalmente nas cozinhas, permite um corte limpo e sem degraus. A lamina percorre a carne uma única vez em um único movimento, dai seu corpo mais alongado. Ela também possui apenas um dos lados afinados. Diferente das facas comuns que fazem um triangulo em seu fio. 

A mais versátil de todas é a faca do chef, que faz a maior parte do trabalho em uma cozinha, pois diferente das demais, que são voltadas a trabalhos específicos ela é mais generalista e também se adéqua bem a mais processos.

Então, da próxima vez que for a uma feira ou assistindo TV descobrir um produto revolucionário, disruptivo e inovador para sua cozinha, deixe-o de lado e guarde esse dinheiro para investir no que realmente importa. Invista em uma boa faca ou em utensílios consolidados e de real função. Nada pior do que cozinhar na casa de alguém e não ter um boa faca, uma boa taboa e bons utensílios.

E lembre-se que preço não é sinônimo de qualidade. Uma boa faca tramontina, encontrada em qualquer mercado, com aquele cabo branco que todo açougueiro tem, é um excelente começo.

Siga-nos 🙂

Autor: Junior de Castro

Viciado em pessoas, ainda em construção e sempre em busca de mais empatia. Cozinheiro, aprendiz de aquarela e com ideias para dividir :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *