Sororidade – uma filosofia de puro amor!

Muito se fala nos dias atuais em sororidade, mas o que é afinal esta palavra que virou um mantra entre as mulheres do mundo todo. Sororidade – uma filosofia de puro amor é a união entre as mulheres, é parar de atritar-se enquanto pode-se aliar-se.

 

O conceito sororidade vem ganhando adeptas em uma escala exponencial, pois é considerado mais do que um conceito, é uma filosofia de amor, onde uma mulher cuida da outra, respeitando as suas escolhas sem julgamento. É agir com admiração à outra mulher, é ter empatia e companherismo, é tratar uma a outra como irmã, é não disputar ou estimular rivalidade, é não reforçar esteriótipos ou diminuir uma mulher por suas opiniões. É acabar de vez com os julgamentos, síndrome de inferioridade. É se unir, somar ideais, filosofias, é não permitir que a sociedade machista imponha suas regras e definições, sem ao menos consulta-las.

É um conceito muito presente no movimento feminista, sendo definido como um aspecto de dimensão ética, política e de igualdade entre os gêneros. A sororidade é um dos principais pilares do feminismo, pois enaltece a ideia de irmandade entre as mulheres, onde juntas se ganha muito mais força para lutar pelos direitos e preconceitos impostos pela sociedade.

Porém vários grupos foram inserindo este conceito e outras definições foram surgindo, como por exemplo, a “sororidade seletiva”, que é aplicada quando existe uma segregação entre subgrupos que estão inseridos no conjunto do “ser mulher”, onde os interesses pessoais sobresaem o companherismo e a empatia. Temos como exemplo as feministas conhecidas por Terfs (Tras Exclusionary Radical Feminist), que não reconhecem a identidade do transgênero como mulher, logo a sororidade deste grupo é seletivo, apenas destinado à mulheres do ponto de vista biológico, excluindo completamente a identidade comportamental.

“Mais sororidade, por favor!” Sem dúvida você já ouviu esse pedido nas redes sociais, principalmente durante algumas discussões entre feministas, mas porque este conceito incomoda tanta gente? Acredito que como a sociedade sempre foi predominantemente machista, ver as mulheres se unindo, se respeitando e não permitindo mais que os seus direitos sejam esquecidos, deixa qualquer um enlouquecido. Uma irmandade que durante séculos foi ignorada, agora passa a ser idolatrada por vários grupos e cada dia mais fortalecida.

“Não sou sua rival, sou sua irmã”/ “União entre as mulheres”/”Mulheres tem o mesmo direito que os homens”.

Fonte de imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂