O Big Brother da vida como ela é!

Você já parou para pensar que pode estar sendo observado 24 horas do seu dia? Que coisas que pensa que só você sabe, estão sendo vistas por milhares de pessoas? Que privacidade é um conceito que não existe mais? Será que estamos vivendo um Big Brother da vida como ela é?

Não estamos tão distantes de fazermos parte de um Big Brother, onde somos vigiados o tempo todo, onde todas as nossas atitudes são mapeadas e estudadas por computadores de alta performance. Se pensarmos que há aproximadamente doze anos não existia a Internet e que nossa vida era mais “nossa”, lembraríamos que éramos muito mais partes de um sistema onde ajudávamos a construir a história, e que hoje com tantas outras tecnologias e a Internet, nos tornamos apenas “marionetes” de um sistema que mal sabemos em que pé está.

No filme, atualmente em cartaz, o Círculo retrata um pouco desta falta de privacidade que é vendida como excesso de segurança. Onde jovens são convidados a fazer parte de uma empresa que oferece o “paraíso” em troca da transparência de suas vidas, mas até que ponto isto é positivo?

Imaginemos que usássemos uma câmera fincada em nosso roupa, onde conviveríamos com ela 24 horas e todos os momentos seriam registrados, inclusive momentos íntimos, mas em contra partida viveríamos em um mundo sem mentiras, onde tudo e todos seriam expostos para o mundo todo. Seríamos capaz de encontrar bandidos perigosos, de saber aonde os filhos andam, mas todos teriam acesso irrestrito à nossa vida e de nossos familiares, momentos íntimos, brigas, reações, tudo em realtime, sem pausas.

Difícil de pensar se teríamos mais bônus ou mais ônus neste Big Brother, mas acho que passaríamos a ser pessoas frias, com frases prontas ao acordar, ao dormir. Agiríamos sempre com a razão para não sermos vistos e nem julgados pelo mundo, talvez não nos envolveríamos com ninguém para não expor nossa intimidade. Nos tornaríamos robôs em constante manutenção, sem coração, sem amor, sem piedade…

Será que foi para isto que a nossa humanidade foi criada?

Que já estamos entrando em uma era de Big Brother, isto não tem como fugir, mas que ainda temos a nossa liberdade de escolha e de privacidade, isto ainda é uma realidade! Vamos aproveitar porque não sabemos quanto tempo irá durar!

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Dança na melhor idade – uma experiência incrível!

Dançar já é um prazer imensurável, que apenas que tem a oportunidade de experimentar esta arte pode sentir. E dançar é para todas as idades! Vamos falar um pouco aqui sobre a dança na melhor idade e seus benefícios.

A dança na melhor idade já se tornou comum em várias cidades do Brasil, a iniciativa vem de diversas frentes que buscam ajudar a melhorar a saúde e estilo de vida de quem já viveu uma vida inteira e ainda tem sede em viver. Ter um lugar onde pessoas da melhor idade possam se encontrar para dançar é um presente para muitos que buscam se sentir melhor e querem construir novas amizades e até uma companhia para todos os dias.

A dança é um exercício que envolve o corpo e a alma!

O cérebro do idoso em conjunto com a dança permite um aumento sanguíneo em áreas esquecidas, permitindo que a concentração aumente, além dos estímulos aumentarem as conexões neurais, proporcionando maiores habilidades no aprendizado, raciocínio e na memória, reduzindo o estresse e a ansiedade.

“Além de exercitar o corpo, a agilidade, coordenação motora e equilíbrio, ela também exercita a mente, a atenção, a concentração e a memória. Diminui o estresse e a ansiedade, além de melhorar a auto-estima, porque a dança ajuda na percepção positiva do corpo”

E sem contar que quem dança é muito mais feliz. Ela aproxima almas e dá a oportunidade de uma vida muito mais plena. Exercitar o corpo, sentir prazer, conhecer pessoas, aumentar a auto estima, se realizar, se amar, se cuidar, dar boas risadas e dar um sentido maior a uma vida. Muitos idosos depois que iniciaram a prática da dança se redescobriram e isto não tem preço.

Fonte imagens: https://pixabay.com, https://dancacatarina.com

Siga-nos 🙂

O simples da vida é viver simplesmente!

Não importa se tens pouca ou muita idade, simplesmente viva.

Não importa o que deixou para trás, simplesmente viva o hoje.

A vida não distingue idade, cor ou religião, apenas lhe dá a chance para que viva mais um dia.

Você escolhe se irás viver apenas mais um dia, como todos os outros ou se irás viver mais um dia, como se fosse o mais especial e único dia de sua vida.

O simples é não complicar, é apenas viver.

Uma menina és bela por ser ela mesma.

Uma cor é linda por simplesmente existir.

Com uma reta, se faz vários trajetos.

Com duas pessoas, se faz uma terceira, uma quarta…só depende do que desejas.

Com a imaginação, se transforma nuvens em qualquer objeto.

Quem aprende a viver o trivial, aprende que a vida é mais simples obra de arte já existente.

Acordar e ver o mar, é simples.

Acordar e ver a neve, é simples.

Acordar e não ver nada, é simples.

Sair e ver o que é belo, só depende de você.

A simplicidade está nos olhos de quem vê!

Experimente viver o hoje.

Sem pensar no ontem.

E nem no que acontecerá amanhã.

Lute por seus ideais, mas sem passar por cima de ninguém.

Porque a justiça pode tardar, mas jamais falhará.

Se conseguires isto, conseguirás viver o hoje e serás muito mais feliz.

Porque, no final de tudo, o simples da vida é viver simplesmente!

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Não existe renovação sem desapego!

Não existe renovação sem desapego, isto é uma grande verdade que só aprendemos quando crescemos e percebemos na prática o quanto é essencial renovar para abrir novos caminhos, e praticar o desapego é um grande exercício para começarmos a nossa renovação.

Mexendo em um armário, a procura de um par de sapatos, descobri cerca de seis pares de sapatos que há uns bons 3 anos não usava, mas me questionei: “Por que já não me desapeguei deles?” E a resposta, sinceramente, não encontrei, mas mesmo depois de tanto tempo guardando os sapatos que não uso mais, resolvi retirá-los do armário e doá-los para quem realmente precisa.

O importante é agir para que a renovação comece e isto só depende de você!

Apenas dei um exemplo de alguns pares de sapatos, mas se pararmos uns minutos para responder à uma pergunta, podemos ficar perplexos com a nossa resposta, e compreender um pouco o motivo pelo qual estamos sempre no mesmo lugar e nada parece mudar na nossa vida. Pare um minuto e se pergunte: Há quanto tempo eu não separo roupas, sapatos e casados para doação? Confesso que quando me fiz esta pergunta, percebi que fazia um tempo que não me preocupava em desapegar de coisas que já tiveram o seu tempo na minha vida e resolvi começar.

Desapegar, e neste caso estamos falando de coisas materiais, não é uma tarefa fácil. Quem nunca se apegou à uma blusa que já está bem surrada? A um conjunto de pratos de 20 anos atrás? A uma sandália linda? A um carro que já está pedindo outro dono? Sim, todos nós vivemos apegados à coisas e principalmente às “nossas” coisas e não que esteja errado, temos sim que cuidar e dar muito valor as coisas que compramos com muito sacrifício, ou de um presente que recebemos que tem um valor memorável para nós, mas o que não podemos fazer é nos deixar levar pelo excesso de apego. É preciso sim, começar a nos desapegar para que possamos sim renovar as coisas materiais e consequentemente toda a nossa vida, que precisa de tempos em tempos de uma “limpeza”.

Desapegar é um exercício de paciência, de amor, de liberdade, sugiro que você experimente fazê-lo e verás que a vida é uma troca.

Uma vez uma amiga me contou que estava passando por dificuldades para arrumar trabalho, e ela sempre foi ótima profissional, teve tudo do melhor, roupas de marcas e inúmeros sapatos, mas ela nunca havia percebido que ao longo da sua vida ela apenas acumulava coisas, só pensava em ter e ter, mas nunca se preocupou em “abrir novos caminhos”, em “ajudar o próximo”, e conversando sugeri que ela separasse alguns sapatos que não usava mais, uns vestidos, blusas e fizesse uma doação. Ela me escutou e meses depois ela me procurou e disse que não sabia o que tinha acontecido, mas depois que ela desapegou de tantas coisas que guardava, tudo na sua vida melhorou e o tão esperado trabalho apareceu. Enfim a sua vida voltou a fluir.

Não é mágica, é apenas uma troca que o universo se dispõe a fazer conosco, só depende de nós estarmos dispostos a “liberar” o caminho e abrir as portas da nossa vida para renovação.

E não deixe para depois se pode começar agora. Experimente praticar o desapego e verás que tudo na sua vida fluirá bem mais leve.

Fonte imagens: https://pixabay.com

Siga-nos 🙂

Que sabor tem a vida para você – Doce ou Amarga?

Que sabor tem a vida para você?  

Se tem algum sabor, sem dúvida alguma é sabor de chocolate.

Se o chocolate é o sabor, logo chocolate é vida.

Se tem sabor adocicado, não precisamos de chocolate, não é mesmo?

Se não precisamos de chocolate, a vida acaba de mudar de sabor.

 Mas se a vida mudou de sabor, que sabor afinal tem a vida?

Se fosse para uma criança responder, sem dúvida ela diria,

Que o verdadeiro sabor da vida, é doce como o algodão doce.

Mas se perguntar para um adulto,

Pode responder ter sabor amargo, mas e o doce tão falado?

Doce ou amargo, o importante é ter sabor.

Porque a vida pode ter vários sabores, e tudo só depende de você.

Há quem diga que os sabores da vida, não são doce nem amargo.

Para estas pessoas a vida ainda não tem sabor de nada.

Mas tudo é uma questão de esperar.

Porque um dia a vida há de mostrar.

Se enxergar o sabor da vida colorido.

“Ela” terá mais vida do que ela mesma imagina.

Verde, azul, vermelho, laranja, todas as cores formam os sabores.

Da vida de quem enxerga o sabor da vida.

Quando eu era criança, o sabor era bem doce.

Quando eu me tornei adulta, conheci outros sabores, mas sempre preferi sentir o doce da vida.

Porque a escolha dos sabores que iremos sentir.

É a escolha que iremos levar para o resto de nossa vida

E quando eu envelhecer, levarei todos os sabores comigo, mas o doce que eu conheci e cultivei, este sim levarei por toda minha eternidade.

Que sempre possamos sentir os sabores mais doces da nossa vida e desfrutar de uma vida mais colorida, mais leve e mas saborosa. Se aparecer um sabor amargo, acrescente uma pitada de doce e seja feliz.

Fonte imagens: https://pixabay.com/

Siga-nos 🙂

Razões para se amar – descubra dentro de você!

Sempre acreditei que só podemos oferecer o que temos e com o amor não é diferente. Como vamos dar alegria, senão a temos? Como vamos ensinar alguém sobre um assunto, se também não temos conhecimento? Como vamos perdoar, se não sabemos por onde começar? Como vamos dar amor, se nunca nos amamos? A fórmula é simples, só é possível oferecer o que temos.

E algumas situações me fizeram refletir sobre as razões para se amar em primeiro lugar. Vou listar algumas:

Screen Shot 2017-04-26 at 11.45.27 AM

1 – Se você se ama, você é feliz;

2 – Se você se ama, você se cuida;

3 – Se você se ama, você supera as dificuldades com êxito;

4 – Se você se ama, você tem sucesso;

5 – Se você se ama, você passa a sua energia positiva para todos;

6 – Se você se ama, você sempre está sorrindo;

7 – Se você se ama, você sonha com um mundo melhor;

8 – Se você se ama, você não tem medo de enfrentar a vida;

9 – Se você se ama, você tem amigos verdadeiros;

10 – Se você se ama, você nunca se sente só;

11 – Se você se ama, você respeita o outro;

12 – Se você se ama, você se valoriza;

13 – Se você se ama, você ama viver.

É claro que poderia passar um dia inteiro listando razões para se amar em primeiro lugar, mas me faltariam páginas em branco, porque quando o assunto é amar-se, é infindável as possibilidades de construção de uma vida muito mais leve e feliz.

Conheço muitas pessoas que passam os dias de sua vida se inferiorizando, se lamentando, se sentindo feia, criando desculpas para tudo, se criticando, se iludindo, destruindo lares, invejando o outro, sem amigos, sem sonhos..Pessoas que perdem a própria vida por falta de amor próprio. E falando em perder a própria vida, queria fazer um paralelo sobre a série “Thirteen Reasons Why” (Por 13 razões), que conta a história de uma adolescente que comete um suicídio e antes de fazê-lo registra em 13 fitas as 13 razões pelas quais se matou. O meu intuito não é contar sobre à série, mas sim fazer uma reflexão sobre as razões que poderiam levar pessoas a tirarem a própria vida. E se existem 13 razões para desistir, existem sim outras 13 para se viver!

Screen Shot 2017-04-26 at 11.46.09 AM

O que dizem é que a culpa é da depressão, da falta de carinho da família, da falta de autoestima, da falta de dinheiro, e acredito que todos estes fatores podem sim potencializar uma falta de amor profunda e levar a uma tragédia, mas não acredito que “eles” são culpados sozinhos. Sou da teoria que se você se ama, você não abre as portas para que estes mal intencionados tomem conta da sua vida. Se você se ama, você procura ajuda, se você se ama, você luta pela sua vida até que a sua última gota de suor exista.

E qual é o segredo para que consigamos nos amar? Para mim são pequenas ações, que feitas diariamente, permitem que o amor próprio seja alimentado e repassado para todos ao nosso redor, como:

1 – Acordar todos os dias e agradecer pela vida;

2 – Se olhar no espelho e dizer: eu me amo;

3 – Vestir uma roupa que te faça se sentir bem;

4 – Colocar cor na sua vida – na roupa, na maquiagem;

5 – Escutar músicas alegres;

6 – Meditar, rezar, orar – da sua maneira respirar e se tranquilizar;

7 – Fazer tudo o que tiver vontade de fazer – se realizar;

8 – Dar bom dia, boa tarde, boa noite para todos que cruzarem o seu caminho;

9 – Sorrir sempre;

10 – Ser gentil;

11 – Se perdoar pelos seus erros;

12 – Não se criticar tanto;

13 – Comer coisas gostosas.

Sim, quando nos amamos atraímos o amor e mais do que isto, somos capazes de amar o próximo. O amor é capaz de curar, de perdoar, de capacitar, de nos fazer flutuar, de renovar. Que o mundo tenha mais amor e menos dor.

O amor gera amor!

Siga-nos 🙂

A dança como combustível para uma vida mais feliz

Muitas pessoas acreditam que para ser feliz é necessário estar ao lado de pessoas felizes. Estar ao lado de pessoas felizes, pode sim nos motivar, mas não pode ser o único combustível para a nossa felicidade plena.

Screen Shot 2017-04-06 at 11.25.58 PM

Dentre tantas maneiras de encontrar a felicidade, descobri há alguns anos, uma porta mágica para que possamos produzir o nosso combustível diário de felicidade. E esta porta mágica chama-se dança. A dança desperta inúmeros sentimentos e nos leva a vivenciar um mundo mágico, onde nos tornamos artistas potenciais da nossa liberdade, da nossa autenticidade e é claro da nossa felicidade.

Screen Shot 2017-04-06 at 11.25.35 PM

Conheço pessoas que curaram doenças através da dança, como a depressão, síndrome do pânico, ansiedade, tristeza e assim fizeram utilizando os benefícios milagrosos desta arte, que não tem idade.

Na dança você tem a oportunidade de encontrar pessoas que irão compartilhar momentos ímpares com você, que estarão dispostas a se entregar por algumas horas a um mundo encantador. Não importa a sua idade, nem o motivo que te levou a dançar, quando a música começar, você será levado a um mundo de muita luz, calor, paz, felicidade, emoções, onde poderá desfrutar do mais alto grau da sua felicidade plena.

Screen Shot 2017-04-06 at 11.26.44 PM

E é incrível, porque quando dançamos a nossa alma se move, o mais íntimo do nosso ser é despertado e várias sensações incríveis nos convidam a vivenciar um momento único em nossa vida.

A primeira vez que pisei em um palco tinha apenas 7 anos de idade, e foi umas das melhores sensações que já pude vivenciar na minha vida. Lembro-me de cada detalhe, como a voz do apresentador anunciando o meu espetáculo, a minha professora me desejando boa sorte, minhas colegas com olhinhos brilhando, e as cortinas se abrindo. Uau!! O auditório estava transbordando de gente, todos os olhares eram para mim, o meu coração batia muito acelerado, a minha barriga doía de emoção, aos poucos fui envolvida por uma força inspiradora e ao escutar a música que iria dançar, simplesmente, dancei! E foi incrível, porque enquanto dançava, o meu corpo voava sobre o palco, a minha felicidade era tanta, que passava toda a minha vibração positiva para todos que me assistiam e tudo fazia sentido, tudo era leve, puro, real. E por fim, depois que fui tomada por toda a emoção desta arte incrível, a música acabou, eu agradeci, e a cortina se fechou. A experiência de dançar foi fantástica e desde aquele dia nunca mais me permitir parar de viver cada oportunidade que a dança me oferece.

Dançar permite a você:

  • Fazer novos amigos
  • Curar problemas da alma
  • Controlar a ansiedade
  • Diminuir o estresse
  • Aumentar a autoestima
  • Se amar ainda mais
  • Queimar calorias
  • Melhorar a capacidade sanguínea
  • Melhorar a flexibilidade
  • Tonificar os músculos
  • Ter mais tesão no sexo
  • Se descobrir como mulher
  • Melhorar o equilíbrio emocional
  • Envelhecer com mais saúde e felicidade
  • Conhecer o seu corpo

Screen Shot 2017-04-06 at 11.27.14 PM

A dança é sim um dos combustíveis para que você atinja a felicidade plena em todos os aspectos da sua vida e somente você pode dosar o quanto deste combustível quer injetar na sua vida.

Siga-nos 🙂